Vai a 3 total de mortos em soterramento em Juiz de Fora

Três idosos morreram soterrados hoje após um barranco deslizar e atingir parte de uma casa em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Chovia forte no momento do acidente, por volta das 4 horas.

Agência Estado |

A terra destruiu metade da residência de dois andares, localizada no bairro Cesário Alvim. De acordo com o 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros, cinco pessoas de uma mesma família estavam no imóvel e dormiam depois da celebração do réveillon. Um casal conseguiu escapar sem ferimentos.

O corpo de Ruth de Oliveira Gonçalves, de 67 anos, foi localizado no início da manhã. Ela estava em um cômodo no andar superior da casa. Na período da tarde, após horas de buscas, os bombeiros resgataram os corpos de Gelito Sabatineli Andrade, de 78 anos, e de sua esposa, Cecília Gallo Andrade, de 75, que dormiam em um quarto no primeiro andar da residência.

Moradores denunciaram que havia muito lixo e entulho na encosta que cedeu. A região é cercada por morros. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) contabilizou os óbitos, elevando para 14 o número de mortes em Minas em decorrência das chuvas desde outubro.

Outras quatro quedas de barreira foram registradas durante a madrugada em Juiz de Fora. No município vizinho de Matias Barbosa, o nível do rio Paraibuna subiu e alagou casas no bairro Nossa Senhora da Penha.

A Cedec comunicou também danos e inundações nos municípios de Raposos, Alvarenga e Bocaiúva. Na virada do ano, um temporal voltou a castigar Patos de Minas, na região centro-oeste. No Estado, desde o início do período chuvoso, 37 cidades já decretaram situação de emergência e 92 municípios foram afetados, conforme balanço da Defesa civil.

Prédio interditado

As chuvas constantes têm causado transtornos também na capital mineira. Hoje foram divulgadas imagens das câmeras do circuito interno do prédio que foi interditado ontem, no bairro Alto Barroca, região oeste de Belo Horizonte. Um barranco cedeu e atingiu o muro de arrimo, abalando a estrutura do edifício de 10 andares.

As câmeras registraram o momento em que a terra invade a garagem do prédio, provocando avarias em uma das vigas de sustentação.

Os cerca de 140 moradores precisaram ser retirados às pressas. Técnicos da Coordenadoria de Defesa Civil Municipal interditaram também duas casas vizinhas e outro imóvel de três pavimentos. No total, aproximadamente 150 pessoas ficaram desalojadas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG