Vacina contra febre amarela faz segunda vítima no RS

A Secretaria da Saúde confirmou hoje a segunda morte decorrente de reação à vacina contra a febre amarela neste ano no Rio Grande do Sul. A vítima foi um homem de 39 anos, que procurou a imunização à época em que estava convalescendo de uma virose e morreu no dia 16 de fevereiro, em Santa Maria.

Agência Estado |

O caso soma-se ao de uma mulher de 39 anos, da mesma cidade, que morreu em 21 de janeiro, alguns dias depois de ter tomado a vacina contrariando orientações médicas, já que sofria de insuficiência renal.

Além das duas mortes por reação, o Rio Grande do Sul registrou outras cinco provocadas pela doença nos primeiros meses do ano. Desde 14 de janeiro não há notificações de novos casos da doença no Estado. O aparecimento de bugios mortos em Lagoa Vermelha fez a Secretaria da Saúde ampliar de 141 para 158 o número de municípios que estão na área de risco para a doença nesta segunda-feira. Dos 17 municípios incluídos na lista, 14 ficam no norte e três no sul do Estado.

Dos 1,8 milhão de moradores da área de risco, 1,2 milhão estão vacinados. Os outros 600 mil e quem viaja para a região também devem se imunizar. A exceção são pessoas com câncer, convalescentes de viroses e infecções, gestantes e bebês com menos de nove meses de vida, que não devem tomar a dose por causa dos riscos de efeitos colaterais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG