Usuário do Orkut homônimo de suspeito de matar Glauco recebe ameaças na internet

Um usuário do site de relacionamento Orkut, identificado como Carlos Eduardo Nunes, recebeu centenas de mensagens, com ameaças, xingamentos e ¿pragas¿ ¿ do tipo ¿vai sofrer na cadeia ¿ durante a tarde desta sexta-feira após a Polícia Civil divulgar o nome do principal suspeito de matar o cartunista Glauco Villas Boas, de 53 anos, e seu filho, Raoni, em Osasco.

Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

O autor do crime, segundo o delegado Archimedes Cassão Veras Júnior, responsável pelo caso, é um estudante de 24 anos chamado Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, também conhecido como Cadu. Em sua página no Orkut, o jovem informa ter 24 anos e diz ser morador de São Paulo ¿ assim como o suspeito. São algumas das únicas informações disponíveis em seu perfil, na qual lista como favoritos dois vídeos sobre o apocalipse e comunidades como Pessoas vão, lembranças ficam e outra relacionada ao Santo Daime, da qual Glauco e o suspeito eram adeptos.

AE
Estudante estava afastado de cultos
Glauco era fundador e líder espiritual de uma seita chamada Igreja Céu de Maria. Segundo amigos, Glauco foi morto após um frequentador da igreja pedir que ele fosse até sua casa dizer para a sua mãe que ele era Jesus Cristo. O objetivo, segundo o relato de um primo do cartunista,  era evitar que a mãe o internasse em uma clínica de reabilitação. O suspeito está foragido.

A primeira mensagem foi enviada ao possível suspeito às 12h48. Somente entre as 18h e as 19h, cerca de 270 mensagens chegaram à página de recados do usuário.

Entre pedidos de justiça e palavras impublicáveis, o possível criminoso foi chamado de covarde e porco assassino.

Que você queime no inferno. É o mínimo que você merece, escreveu uma usuária.

Pessoas como você não podem ser classificadas como homo sapiens! Na verdade, não deve ser considerado (sic) gente!, dizia outro visitante.

Uma menina ainda tentou conter os ânimos dos internautas: o cara é SUSPEITO e nenhum de vocês tem certeza se ele é mesmo assassino ou não. A autora da frase recebeu uma lista de xingamentos após a manifestação.

Vai pegar pena máxima, hein? Trinta aninhos de moçoila, se não morrer na primeira rebelião, né? Sabe como é: no seguro, são os primeiros a queimar com os colchões, praguejava outro usuário.

O inferno te espera ansiosamente, dizia outro mensageiro.

Em meio às acusações, internautas aproveitaram a oportunidade para fazer brincadeiras. Quando aparecer na Globo, manda um abraço, escreveu um jovem.

Carreira

AE
Glauco em foto de 1986
Nascido em 1957, em Jandaia do Sul, no Paraná, Glauco Villas-Boas publicou sua primeira tira em 1976 no Diário da Manhã, de Ribeirão Preto. A carreira decolou após ser premiado no Salão Internacional de Humor de Piracicaba, também em 1976, e na 2ª Bienal de Humorismo y Gráfica de Cuba.

Glauco começou a publicar suas tiras no jornal "Folha de S.Paulo" de maneira esporádica em 1977 e, em 1984, os desenhos passaram a ser regulares. Ele desenvolveu os personagens Geraldão, Casal Neuras, Doy Jorge, Dona Marta e Zé do Apocalipse.

Como redator, fez parte do elenco de redatores da TV Pirata, da Rede Globo. Músico, também tocava em bandas de rock.

Em parceria com os cartunistas Angeli e Laerte, lançou os "Los Três Amigos", tira com histórias sarcásticas que também eram publicadas pela Folha. Em 2006, publicou o livro "Política Zero", com 60 charges sobre a crise no governo Lula.  

Reprodução Folha de S.Paulo de 12/03/2010

Charge do cartunista publicada nesta sexta-feira

*Com informações da Agência Estado

Leia também:


    Leia tudo sobre: glauco villas boas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG