USP descobre novo tratamento contra câncer que matou Kennedy

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) descobriram uma forma inédita de tratar o glioma - câncer agressivo que atinge o conjunto de células (glia) que envolve os neurônios - mesmo tipo de câncer cerebral que atingiu o senador norte-americano Ted Kennedy. Segundo cientistas do Instituto de Ciências Biomédicas, da USP em Ribeirão Preto, o ácido gama-linolênico (AGL), uma gordura retirada de óleos vegetais , faz com que o tumor diminua de tamanho.

Agência Estado |

A pesquisa foi feita com dois grupos de ratos de laboratório com o tumor. Um dos grupos de animais da pesquisa começou a receber AGL todos os dias. Em seguida, os pesquisadores Juliano Miyake e Marcel Benadiba, autores do estudo, compararam o tamanho dos tumores e o número de vasos sanguíneos do tumor entre os dois grupos. “Esses vasos levam nutrientes e oxigênio que alimentam as células do tumor”, explica Miyake . “As células tumorais também utilizam os vasos sanguíneos para invadirem o cérebro.”

Os tumores que receberam o AGL tinham, em média, 44% menos vasos sanguíneos e eram 75% menores que os dos ratos sem a droga. Segundo o pesquisador, o uso de AGL reduziu em 32% a quantidade da enzima que degrada as substâncias que estão entre as células e abre espaços para o crescimento do tumor. Também reduziu as quantidades de proteínas que estimulam a célula a se dividir. As informações são da Agência USP.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG