SÃO PAULO (Reuters) - Vinte e cinco usinas de São Paulo e Mato Grosso do Sul estão juntando forças para vender seu etanol, reduzir custos e adquirir um maior poder de barganha em relação à determinação dos preços, informou um dos associados nesta quinta-feira. A nova empresa, Brasil EBC, também vai reunir e distribuir informações sobre as condições de mercado para ajudar os associados a conseguirem o melhor acordo possível no momento da venda, disse o coordenador do EBC, Fernando Perri.

"Queremos reunir informação para ajudar as usinas a tomarem as melhores decisões comerciais...Os preços do etanol se depreciaram nos últimos três anos", disse Perri.

A crise financeira global atingiu com força o setor de açúcar e etanol do Brasil. Em meio à falta de crédito, as empresas que precisam de dinheiro aceleraram as vendas do combustível no mercado local, derrubando os preços.

O Brasil tem cerca de 400 usinas de açúcar e etanol e o grande número de empresas é visto pelo setor como uma de suas fraquezas.

"É uma tendência do mercado ver os produtores se reunindo para vender etanol. Esperamos que essa seja uma maneira de estabilizar os preços", afirmou Roberto Hollanda, presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), em comunicado.

(Por Inaê Riveras)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.