Urna eletrônica é segura, diz secretário do TSE

SÃO PAULO - O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Giuseppe Dutra Janino, reforçou neste domingo que a urna eletrônica é segura. Surgiram rumores em Águas Lindas de Goiás que três eleitores digitaram o número de um candidato e teria aparecido a foto de outro. O caso não é oficial e, segundo o TSE, até o meio-dia não tinha recebido informação sobre a suposta denúncia.

Valor Online |

O TSE explicou que os programas das urnas eletrônicas são desenvolvidos pelo tribunal e todos possuem assinaturas digitais do presidente da Corte e de outras autoridades.

Com a instalação do software nas urnas, o sistema checa essas assinaturas, que garantem a autoria e a integridade dos programas. Uma vírgula alterada em um programa, notou Janino, a assinatura não bate mais. "Se a urna está funcionando, isso significa que as assinaturas estão íntegras e o software também está íntegro " , afirmou.

Janino recordou que o mesário pode verificar a ocorrência de erro, levando à substituição da urna. "O eleitor pode digitar o número que escolheu e chamar o mesário para mostrar que existe divergência. Se isso for realmente constatado a urna deve ser substituída", destacou o secretário.

Os dados são do TSE.

(Valor Online)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG