Uribe agradece ajuda do Brasil para liberação de reféns das Farc

SÃO PAULO - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, disse nesta segunda-feira que agradecerá pessoalmente ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela ajuda do país na operação de libertação de reféns que estavam em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), no início deste mês.

Agência Brasil |

Em entrevista coletiva concedida após almoço com empresários brasileiros, Uribe informou que se encontrará com Lula nesta terça-feira. Amanhã, em minha reunião com meu bom amigo, presidente Lula, vou agradecer pelo apoio que ele tem dado à Cruz Vermelha neste assunto tão difícil, que é a logística e a confiança para libertação dos seqüestrados.

O chefe do governo colombiano não quis, entretanto, adiantar possíveis participações brasileiras em novas operações para libertação de reféns.

Na entrevista, Uribe destacou os avanços no combate aos grupos de guerrilha alcançados por seu governo. Segundo ele, só em seu mandato, 50 mil guerrilheiros se desmobilizaram. Destes, 13 mil pertenciam às Farc. Hoje, essas pessoas são tratadas pelo governo com toda a generosidade.

Uribe afirmou que segurança é prioridade em seu governo. De acordo com ele, os bons resultados no combate à violência são fruto dessa vontade e convicção política. Os políticos de meu país desprezavam a segurança. A população queria, mas os líderes não a promoviam.

Segundo Uribe, o número de homicídios caiu pela metade desde que assumiu o poder, em 2002. Hoje, disse ele, registra-se um décimo do número de seqüestros que ocorriam há sete anos.

    Leia tudo sobre: uribe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG