Universitária é encontrada morta com sinais de violência sexual em Minas Gerais

BELO HORIZONTE ¿ A universitária Júnia Aparecida da Silva, de 20 anos, foi encontrada morta e com sinais de violência sexual, nesta terça-feira, em Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Redação com Agência Estado |

AE
AE
Júnia foi encontrada morta
Júnia era estudante de Ciências Biológicas e estava desaparecida desde a manhã de segunda-feira, quando saiu para a Fundação Helena Antipoff, na mesma cidade em que foi encontrada.

Após o desaparecimento, os familiares da jovem decidiram iniciar as buscas e refazer o caminho que ela percorria todos os dias para ir à escola. O corpo foi encontrado em um lote vazio que era usado para depósito de entulhos. Ele estava dentro de um plástico,  mutilado e com cortes profundos. A perícia apurou que cães podem ter comido partes do corpo. 

O laudo sobre as causas da morte da jovem sai em 30 dias, de acordo com a Polícia Civil de Belo Horizonte. O corpo está no Instituto Médico Legal (IML) da cidade para exames.

Leia mais sobre: violência sexual

    Leia tudo sobre: violênciaviolência sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG