Universitária acusa Lindsay Lohan de furtar seu casaco

NOVA YORK (Reuters) - Uma estudante de Nova York abriu na segunda-feira um processo contra a atriz Lindsay Lohan acusando-a de ter furtado um casaco de pele avaliado em 11 mil dólares dentro de uma boate de Manhattan. Masha Markova, aluna da Universidade de Columbia, disse que o casaco -- herança de sua avó --sumiu em junho, durante uma festa fechada no badalado clube 1Oak, em que Lohan, de 21 anos, também estava presente.

Reuters |

Tempos depois, Markova viu Lohan posando com esse casaco numa foto da revista OK!, segundo a versão apresentada por Merrill Cohen, advogado dela.

Markova reclamou com a gerência da boate e acabou recebendo o casaco de volta, mas com cheiro 'de cigarro e bebida.'

No processo, os advogados dizem que o comportamento de Lohan foi 'intencional, opressivo e malicioso, realizado com total desrespeito' pelos direitos de Markova, que não especifica a indenização que pretende receber.

Os agentes de Lohan não foram localizados para comentar.

A moça ficou famosa por filmes como 'Sexta-Feira Muito Louca,' 'Confissões de Uma Adolescente em Crise' e 'Meninas Malvadas.' Ultimamente, porém, tem andando em clínicas de reabilitação e na cadeia, condenada por porte de cocaína e por dirigir alcoolizada.

(Reportagem de Edith Honan)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG