A Universidade Federal do ABC (UFABC), em Santo André (SP), já aplica as novas propostas educacionais das instituições federais de ensino superior. Criada em 2006, prevê um ciclo básico para os 1.

500 estudantes que ingressam anualmente na universidade. Para todos, a porta de entrada é o Bacharelado em Ciência e Tecnologia. Depois de três anos, já com o diploma de bacharel, podem optar por cursos tão diferentes quanto Licenciatura em Biologia ou Engenharia Aeroespacial.

“A estrutura do currículo diminui as chances de o aluno se frustrar com sua escolha profissional depois de se formar”, afirma Alfredo Del Sole Lordelo, coordenador do curso de Engenharia de Instrumentação, Automação e Robótica. As mudanças não afetam só os alunos. Na UFABC, os professores abandonaram a tradicional divisão por faculdades e departamentos e instituíram centros multidisciplinares. “Surgem grupos de trabalho que incluem pesquisadores de várias áreas e com formações diferentes, o que é ótimo para a universidade”, explica Lordelo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.