Unifesp substituirá vestibular por Enem

SÃO PAULO - A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) anunciou nesta quinta-feira que vai aderir ainda neste ano ao novo sistema de ingresso às universidades federais proposto pelo Ministério da Educação (MEC). Para alguns cursos, o Enem poderá substituir completamente o vestibular.

Agência Estado |

    No caso de carreiras mais concorridas, como Medicina, o exame deverá servir como primeira fase de seleção. Os coordenadores e os professores dos cursos terão total liberdade para optar entre os dois modelos. A decisão deve sair até o fim de maio, afirmou o pró-reitor de graduação, Miguel Jorge.

    O pró-reitor explica que os cursos que optarem por usar o Enem como fase única poderão entrar para o sistema unificado proposto pelo MEC, ou seja, os candidatos inscritos também concorrerão a uma vaga em outras universidades federais que aderirem ao sistema.

    Essa é a tendência para os cursos mais novos e de menor demanda, como os da área de humanas. Já os mais concorridos, diz ele, como exigem uma avaliação com grande capacidade de discriminar candidatos de alta qualidade, a tendência é que seja mantida uma segunda fase própria.

    Vamos fazer uma experiência. Se as mudanças no Enem forem suficientes para suprir a necessidade de seleção dos candidatos, podemos aderir totalmente ao sistema unificado nos anos seguintes, disse.

    A Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, também decidiu usar o novo Enem como primeira etapa de seu processo seletivo. A proposta permite que o candidato realize as duas provas - o Enem e a primeira etapa do vestibular tradicional - e só depois escolha qual das duas notas será considerada para a 2ª fase. O exame também deverá ser usado para preencher as vagas ociosas. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

    Leia também:

    Leia mais sobre: Enem

      Leia tudo sobre: enemvestibular

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG