Unifesp: pais trocam alimentos saudáveis por produtos industrializados

A maioria dos pais oferece aos seus filhos produtos industrializados no lugar de uma alimentos saudáveis antes do primeiro ano de vida, trocando inclusive a amamentação exclusiva por alimentos ricos em gorduras e açúcares. A conclusão é de uma pesquisa realizada no Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo (http://dgi.

Agência Estado |

unifesp.br/comunicacao/noticias.php?cod=7408" target=_blank Unifesp ). O estudo, feito com 270 pais de crianças de berçários de creches públicas e filantrópicas, revelou que até salgadinhos e embutidos são dados para bebês e crianças por 67% dos pais, que são em sua maioria jovens e com baixa renda e escolaridade.

A nutricionista e autora do estudo, Maysa Helena de Aguiar Toloni, explica que a ingestão precoce e continuada de alimentos altamente calóricos e de baixo valor nutricional - como a maioria dos industrializados - está associada ao abandono do aleitamento materno e ao baixo consumo de frutas, legumes, cereais e hortaliças. Maysa explica que esse comportamento compromete o crescimento e desenvolvimento infantil, além de desencadear processos alérgicos, carências de vitaminas e minerais, doenças crônicas não transmissíveis e até diversos tipos de cânceres.

A pesquisa mostra também que, até os três meses de vida, 31% dos pais afirmaram ter oferecido açúcar ao filho; 49%, chás e, 18%, mel. Até os doze meses, esse número é mais alarmante ainda. O açúcar atinge o índice de 87%; o chá, 88%, e, o mel, 73%. “O uso precoce de açúcar faz parte de hábitos culturalmente estabelecidos e utilizados erroneamente pelas mães para ‘satisfazer’ o paladar da criança”, explica Maysa. As crianças experimentam refrigerantes muito cedo. Entre o primeiro e o sexto mês de vida, 12% delas já experimentaram. Até os noves meses, esse índice sobe para quase 20% e mais da metade (56,5%) já teve a bebida incluída no cardápio até o primeiro ano de vida.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG