Unifesp oferece atendimento às pessoas com primeiro surto psicótico

O Programa de Pesquisa e Atendimento ao Primeiro Episódio Psicótico (PEP) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) oferece atendimento gratuito e especializado às pessoas que apresentam o primeiro episódio psicótico. De acordo com Ana Cristina Chaves, coordenadora do PEP, o objetivo do programa é identificar precocemente o primeiro episódio e diminuir as reações psicológicas como depressão e ansiedade, além de prevenir as recaídas.

Agência Estado |

“Não podemos tratar o primeiro episódio da mesma maneira como tratamos os pacientes crônicos e graves”, descreve Ana Cristina.

De acordo com a especialista, não é fácil os familiares identificarem comportamentos que possam indicar que a pessoa está tendo o primeiro episódio psicótico - condição que afeta o cérebro e compromete o comportamento social da pessoa. Os sintomas mais comuns de um primeiro surto psicótico são pensamentos confusos, delírios e alucinações. “Em geral, há um período anterior de sintomas inespecíficos como insônia, isolamento social, depressão e mudança de comportamento que são, muitas vezes, confundidas com alterações comuns da adolescência”

Para ser atendido no PEP, o indivíduo precisa ter em mãos uma carta de um psiquiatra que relate a presença do primeiro episódio psicótico. Não existe fila de espera e todos os pacientes encaminhados são atendidos e avaliados por um psiquiatra. O PEP funciona todas as quartas-feiras, das 8h às 17 horas, na Rua Borges Lagoa, nº 570, na Vila Clementino. O atendimento dos casos novos é realizado às 8 horas.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG