O número de mortes de crianças com menos de cinco anos de idade no mundo caiu 27% desde 1990, informou hoje Miranda Eeles, porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em Genebra. A porta-voz atribuiu a queda ao aumento na proporção de aleitamento materno, ao uso de suplementos de vitamina A, à evolução das vacinas contra o sarampo, ao uso de redes contra mosquitos e à prevenção contra a disseminação da aids.

Miranda disse a jornalistas que 9,2 milhões de crianças com menos de cinco anos morreram no ano passado em todo o mundo. Ainda assim, prosseguiu a porta-voz, foi registrada melhora da situação em todas as regiões do globo, inclusive na África subsaariana, onde ocorre a maior parte das mortes.

A organização britânica 'Salvem as Crianças' qualificou os novos dados como "boa notícia". No entanto, a presidente da entidade, Jasmine Whitbread, chamou a atenção para a possibilidade de a elevação do preço dos alimentos e as mudanças climáticas reverterem esse quadro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.