Unicamp aplicará redução de 50% na taxa do vestibular

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) recuou na decisão de não aplicar neste ano a lei estadual de redução parcial da taxa de inscrição do vestibular e o reitor, José Tadeu Jorge, baixou ontem norma de isenção de 50% dos R$ 105 cobrados na inscrição para o exame seletivo 2009. Em entrevista na semana passada, o coordenador do vestibular, Leandro Tessler, disse que a decisão de não aplicar a lei neste ano havia sido tomada em conjunto com a Universidade de São Paulo (USP) e com a Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Agência Estado |

O professor estima que 3 mil estudantes devam utilizar o benefício. O número aproximado de 55 mil inscrições esperadas para o próximo vestibular - 5.523 a mais do que no ano passado - deverá abranger mais interessados da região de Campinas, já que o custo de viagem para a entrega de documentos necessários para requerer a isenção parcial pode ficar alto para quem mora mais longe.

A Comissão de Vestibular (Comvest) informou que 5.726 pessoas já ganharam isenção na taxa de inscrição do vestibular 2009 dentro de um programa próprio da universidade. O reitor informou que a Unicamp cobrirá os custos das outras 3 mil isenções, ainda que esse valor não esteja no orçamento da universidade. Tadeu Jorge discordou do coordenador do vestibular sobre o impacto da lei.

"O vestibular é feito com o maior cuidado. O objetivo é ampliar as oportunidades. Mas tudo isso tem um custo. Nosso orçamento foi aprovado antes da lei, de 20 de dezembro de 2007, e essa será a grande dificuldade. Mas a universidade certamente dará um jeito" afirmou o reitor. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG