O ministro de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, afirma que sua missão na área da política externa é cuidar da estratégia de defesa tanto do ponto de vista das relações bilaterais quanto do ponto de vista interno. Por isso é que tem viajado para vários países.

“É preciso uma representação mais ampla nos organismos internacionais de defesa, principalmente por parte dos países emergentes”, afirmou.

Ao mesmo tempo, ele tem feito estudos sobre a agricultura familiar dos países em desenvolvimento. Considera que a Índia e a China têm e terão problemas de produção de alimentos porque, ao contrário do Brasil, nunca construíram uma agricultura familiar forte. “No México, a agricultura familiar foi destroçada por causa do acordo do Nafta (Acordo de Livre Comércio da América do Norte).”

Como no Brasil o setor é forte, ele acha que esse tipo de agricultura é estratégica para o desenvolvimento do País. “Temos de trabalhar para transformá-la numa vibrante classe média.” Procurado, o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, não quis falar sobre sua atuação no campo diplomático. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.