ASSIS - O câmpus da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Assis, localizado a 434 quilômetros de São Paulo, suspendeu as aulas até sexta-feira. A medida preventiva foi tomada após a confirmação de dois casos da gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.htmlrebatizada de A H1N1 pela Organização Mundial de Saúde) na universidade.

Segundo a assessoria de imprensa da Unesp, uma estudante do curso de Psicologia apresentou sintomas da "gripe suína" após voltar de uma viagem para Buenos Aires, na Argentina. Ela foi encaminhada para um hospital onde foi confirmada que ela estava com a doença.

Futura Press
Câmpus da Unesp suspendeu as aulas até sexta-feira

Nesta semana, outra estudante, do curso de Ciências Biológicas, foi diagnosticada com a "gripe suína". De acordo com a universidade, as duas moram juntas e outros 10 alunos, que tiveram contato com as estudantes, estão sendo monitorados.

Uma nova reunião será realizada pela universidade na sexta-feira para avaliar se as atividades acadêmicas serão retomadas na próxima semana. As duas jovens passam bem: a primeira, já recebeu alta médica, e a segunda está em tratamento.

AE
Colégio em Belo Horizonte decide suspender aula a partir de hoje

Colégio em Belo Horizonte decide suspender aula a partir de hoje

Aulas suspensas em colégios

A "gripe suína" levou também três escolas na cidade de São Paulo e outra em Belo Horizonte a antecipar as férias, após alunos terem a infecção pela doença confirmada no fim de semana.

O colégio Magno, em São Paulo, decidiu suspender as aulas em uma de suas unidades até o dia 3 de agosto após a confirmação de que dois de seus alunos, que são irmãos, contraíram a gripe após viajarem para a Argentina no feriado de Corpus Christi (11 de junho).

Segundo a diretora-geral da escola, Myrian Tricate, os estudantes infectados chegaram a frequentar as aulas na semana passada e tiveram a doença confirmada no sábado e no domingo.

AE
Colégio Magno, em São Paulo

Colégio Magno, na capital paulista

"A escola recebeu a orientação da vigilância epidemiológica para suspender as aulas somente das turmas desses alunos", disse a diretora. "Mas, como muitos alunos passam o dia aqui e há várias áreas de convivência no colégio, não somente a sala de aula, achamos que seria mais prudente suspender as aulas do colégio todo", afirmou, acrescentando que os alunos infectados passam bem.

O colégio Palmares, também na capital paulista, anunciou na segunda-feira a antecipação do início das férias de seus alunos em uma semana, para 23 de junho. A decisão ocorreu depois da confirmação da doença em um estudante de 12 anos.

Segundo a assessoria de imprensa da instituição, não havia mais nenhum aluno com sintomas da doença entre seus colegas de sala. O estudante, que também foi infectado na Argentina, passa bem, disse a assessoria.

Na sexta-feira, o colégio Pueri Domus adotou a mesma medida em uma de suas unidades após um aluno ter sido infectado pela gripe também em viagem à Argentina durante o mesmo feriado. Um outro aluno do colégio já havia sido infectado por um familiar.

A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo disse que por enquanto não pretende tomar nenhuma medida adicional para combater o alastramento da gripe, como pedir a suspensão de aulas no Estado. O Ministério da Saúde, por meio de sua assessoria de imprensa, disse que a interrupção das aulas é uma decisão dos colégios.

Em Belo Horizonte, o colégio Marista Dom Silvério suspendeu as aulas de uma classe após a confirmação da doença em dois alunos de 8 anos e uma professora.

Outras 19 crianças da mesma idade e que mantiveram contato com o primeiro estudante infectado pelo vírus também apresentaram sintomas da doença e estão sendo monitoradas em casa, segundo a Secretaria da Saúde do Estado de Minas Gerais.

A secretaria disse, no entanto, que não pode informar a procedência desses casos suspeitos, e o colégio não confirma que sejam alunos da instituição.

Colégios cancelam aulas

Casos no Brasil

O Ministério da Saúde informou na segunda-feira que mais 25 casos de infecção por gripe suína foram confirmados no País. Agora, o Brasil registra 240 casos. Ainda segundo o ministério, todos os casos confirmados apresentaram quadro clínico leve a moderado e passam bem. 

Apesar de o País ter registrado 16 casos autóctones, todos com vínculo epidemiológico com pacientes procedentes do exterior, o Ministério da Saúde considera que a transmissão no Brasil é limitada, sem evidências de transmissão sustentada do novo vírus Influenza A(H1N1) de pessoa a pessoa. Outros 14 casos autóctones estão em investigação.

O Ministério da Saúde informou ainda que acompanha 159 casos suspeitos no País. Além disso, 592 foram descartados, até o momento.

Leia também:

Leia mais sobre: gripe suína

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.