A Universidade Estadual Paulista (Unesp) anulou por volta das 21 horas de ontem uma questão da prova de conhecimentos gerais, realizada por cerca de 65 mil candidatos. Segundo professores ouvidos pela reportagem, por causa de um erro na conjugação de um verbo, a pergunta de inglês de número 77 não tinha resposta correta.

A banca elaboradora do exame foi avisada e reconheceu o problema no início da noite.

“Por um provável erro de grafia no enunciado, a questão ficou sem resposta. O aluno somente chegaria à alternativa apresentada como correta no gabarito por eliminação, o que não é adequado para uma prova de vestibular”, disse a professora Cristina Armaganijan, do Curso e Colégio Objetivo. A pergunta tinha um texto sobre agricultura. A prova foi considerada fácil pelos professores de cursinhos. Segundo eles, o exame seguiu o estilo de anos anteriores, ou seja, cobrança de conhecimentos básicos de cada disciplina.

Professores também questionaram a questão 15, de biologia, que tratava de evolução. Segundo Sezar Sasson, do Curso Anglo, não havia nenhuma alternativa correta e, portanto, também deveria ser anulada. O coordenador-geral do Anglo, Nicolau Marmo, critica ainda a falta de clareza na redação das questões de física. “Várias delas tinham problema no enunciado.” A Fundação Vunesp, que realiza o exame, não se manifestou sobre essas questões. Outro parecer pode ser divulgado nos próximos dias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.