Unesco sugere revisão de candidatura de Paraty como Patrimônio Mundial

SEVILHA ¿ Os órgãos consultivos do Comitê do Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), reunido em Sevilha, na Espanha, propuseram a devolução, a princípio, da candidatura do Caminho do Ouro de Paraty (RJ).

EFE |

A sugestão foi dada para que a cidade conclua seus processos, e os consultores fizeram a mesma proposta às candidaturas de Cabo Verde e à transnacional sobre Le Corbusier.

A diretora da Unidade da América Latina e do Caribe do Centro de Patrimônio Mundial da Unesco, a espanhola Nuria Sanz, informou hoje sobre esta proposta e insistiu em que só são recomendações que, "a princípio", os órgãos consultivos fazem ao Comitê do Patrimônio Mundial, que é quem toma a decisão final.

Os órgãos assessores do comitê recomendam inicialmente em seus relatórios que a proposta de Paraty seja devolvida "para que se refunde substancialmente".

Estas são três das 37 candidaturas de locais que, este ano, concorrem ao posto de "valor universal excepcional" na Lista do Patrimônio Mundial, propostas sobre as quais em seu conjunto o Comitê debaterá e decidirá na reunião que realiza em Sevilha até 30 de junho.

Embora o órgão seja quem tem a última palavra, os relatórios elaborados pelos órgãos consultivos (Icomos para patrimônio cultural e UICN para o natural, e ambos para paisagens culturais) recomendam "a princípio" que os três projetos sejam devolvidos para que os países deem mais informação e possam ser apresentados outro ano.

Além do Caminho do Ouro e sua paisagem, em Paraty (RJ), as outras candidaturas que receberam a sugestão foram a Cidade Bella, centro histórico de Ribeira Grande (Cabo Verde); e a obra arquitetônica e urbanística de Le Corbusier (Suíça, 1887-França, 1965).

Leia mais sobre: Paraty

    Leia tudo sobre: flipparaty

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG