SÃO PAULO - A União Nacional do Estudantes (UNE) protocolou hoje na Câmara Legislativa o sexto pedido impeachment contra o governador interino do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM). Ontem, a Casa aprovou a abertura de três processos de afastamento contra Paulo Octávio e quatro contra o governador licenciado, José Roberto Arruda (sem partido), preso desde o dia 11 de fevereiro por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os dois são acusados de terem se beneficiado de um esquema de corrupção no governo local, conhecido como mensalão do DEM.

O caso envolvia o pagamento de propina para parlamentares do DF em troca de apoio político.

Segundo a UNE, o pedido de impeachment tem como objetivo reforçar a saída do governador em exercício do DF do cargo. Ontem, Paulo Octávio recuou na decisão de renunciar e optou permanecer mais um tempo à frente do governo local.

A UNE organiza uma nova manifestação para a próxima quarta-feira em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF). É possível que nesta data os ministros do STF venham a se reunir para votar o mérito do pedido de habeas corpus de Arruda.

(Fernando Taquari | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.