UnB tem 37% de funcionários em situação irregular

Diante da ameaça de pagar multa diária de R$ 2,1 milhões, a Universidade de Brasília (UnB) decidiu contratar por meio de licitação uma empresa que será responsável por regularizar a situação de 37% dos funcionários da instituição que trabalham de forma ilegal.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

A universidade possui atualmente 5.780 funcionários, sendo 2.129 trabalhadores contratados como prestadores de serviços diversos e em situação irregular. Trata-se de um improvisação administrativa feita pela UnB que cresceu nos últimos 10 anos e que atualmente provoca um grave problema com a Justiça Trabalhista.

Para legalizar a situação, antes que seja condenada judicialmente, a atual gestão resolveu tomar providências. O reitor temporário Roberto Aguiar decidiu nos próximos dias adequar a situação desta mão-de-obra à lei trabalhista. Os funcionários que atuam em situação irregular serão absorvidos por uma empresa, contratada por meio de licitação, e continuarão a prestar serviços à universidade. Esses funcionários passarão a ter garantido os direitos trabalhistas.

(com informações do jornal Correio Braziliense)

    Leia tudo sobre: unbuniversidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG