UnB pretende ampliar o número de estações para análise de tremores

BRASÍLIA - O Chefe do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), Lucas Barros, afirmou nesta quarta-feira que a universidade pretende ampliar a capacidade de análise de tremores em território nacional. Segundo o especialista, serão necessárias cerca de 40 novas estações distribuídas uniformemente em todo o Brasil, com o objetivo de detectar tremores de menor intensidade.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

De acordo com o chefe do Observatório, a idéia é implementar uma rede sismológica nacional com o custo de US$ 1 milhão. Pelo projeto, que foi discutido nesta quarta-feira pelo professor Lucas Barros, e a assessoria do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), a UnB firmaria parcerias com a Aeronáutica, Marinha, Exército, e outras universidades para operação dos equipamentos e o governo federal faria os investimentos de compra e instalação das estações.

Agência Brasil

Especialista da UnB explica fenômeno

O professor Lucas Barros ressaltou ainda que o fenômeno de terça-feira é considerado moderado e não descartou a possibilidade de que outros tremores possam acontecer nos próximos dias. "Essa magnitude dificilmente produziria destruição. Sempre que acontece um tremor de terra, é possível haver outros, mas a gente espera que os que vão acontecer não tenham magnitude maior", afirma.

O professor explicou que o poder de destruição dos terremotos está associado a pelo menos quatro fatores: a energia liberada no fenômeno, a proximidade com centros urbanos, a profundidade do foco do tremor e a qualidade das construções. 

Reflexos do tremor

O tremor de 5,2 graus na escala Richter registrado na noite da última terça-feira teve reflexos em dezenas de cidades paulistas e em pelo menos quatro outros Estados - Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Com epicentro no Oceano Atlântico, a 270 km da capital paulista e a 218 km a sudoeste de São Vicente, foi o maior sismo já registrado no Estado de São Paulo. O tremor não deixou nenhuma vítima.

Entenda mais:

Leia também:

Outros tremores no Brasil:

Leia mais sobre: tremor

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG