Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Umidade do ar em Ribeirão-SP chega a clima de deserto

A umidade do ar em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, chegou hoje a 9%, deixando a cidade em estado de emergência e clima de deserto. O presidente da Comissão Municipal de Defesa Civil, Erick Cunha Junqueira, disse que as secretarias Estadual e Municipal de Educação foram alertadas, para que se evitassem exercícios físicos nas escolas, e também as unidades de saúde, que poderiam receber mais pacientes com doenças respiratórias.

Agência Estado |

Ribeirão não tem chuva acima de 10 milímetros desde 29 de maio. Em junho, ocorreram três chuviscos, de acordo com Junqueira, que totalizaram 7,1 milímetros - o último foi em 22 de junho.

Neste mês, não caiu uma gota de chuva. A média histórica em julho é de 20 milímetros e, em 2007, choveram 70. "Mas, no ano passado, não tivemos chuva em agosto e setembro", lembrou. O pior índice de baixa umidade no município aconteceu em agosto de 2006, quando a Defesa Civil e o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) registrou 4,8%. Os índices de hoje também foram preocupantes. A umidade começou com 20%, passando a 14%, 13% e 18%, em seguida.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG