Último filme de Heath Ledger exibido em Cannes

O último filme do ator australiano Heath Ledger, que ele não teve a chance de terminar, foi exibido nesta sexta-feira no Festival de Cannes pelo diretor Terry Gilliam.

AFP |

"The Imaginarium of Doctor Parnassus", descrito como um "conto moral de fantasia, teve uma recepção morna da crítica. O filme passou a ser um tributo a Ledger da parte de seus colegas Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell, que entraram no projeto para interpretar o papel do australiano morto em janeiro de 2008.

"Eu acredito que foi o amor do público por Heath que fez com que o filme fosse concluído", afirmou Gilliam na entrevista coletiva.

"Todos, no elenco e na equipe, estavam determinados a finalizar o filme. Era importante para mim já que era o último papel dele", completou.

O vencedor do Oscar de ator coadjuvante por "Batman - Cavaleiro das Trevas" morreu no meio das filmagens, aos 28 anos, após uma overdose acidental de medicamentos.

Um conto sobre o bem e o mal, a fantasia comandada por Gilliam sobre o poder da imaginação conta ainda com interpretações do cantor Tom Waits como o diabo e de Christopher Plummer como o doutor Parnassus.

"Eu digo: use sua imaginação para ver o mundo", declarou o diretor de 68 anos, famoso por ter integrado o grupo de humor britânico Monty Python.

Após a morte de Ledger, Gilliam retrabalhou o roteiro para permitir as participaçãos de Depp, Law e Farrell no mesmo papel em três segmentos diferentes.

O produtor-executivo do filme de 45 milhões de dólares, Samuel Hadida, afirmou que quando Ledger morreu, as filmagens do que seria a vida real já haviam sido encerradas em Londres, restando apenas as cenas do mundo imaginário que seriam rodadas em Vancouver.

No filme, exibido fora de competição em Cannes, Ledger interpreta o misterioso Tony, que se une ao grupo do doutor Parnassus depois de ser salvo de uma execução por enforcamento.

ccr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG