UE vai punir empregador de imigrantes ilegais

SÃO PAULO - Um comitê do Parlamento Europeu aprovou nesta quinta-feira uma diretriz que torna crime empregar imigrantes ilegais, abrindo o caminho para a adoção definitiva da lei nas próximas semanas. A norma já tem o apoio da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia.

Agência Estado |

Não bastasse a crise econômica, milhares de brasileiros que trabalham no mercado paralelo na Europa vão ter mais dificuldades para manter seus empregos a partir de agora.

Entre 4,5 milhões e 8 milhões de imigrantes ilegais de todo o mundo trabalham sem visto no setor da construção civil, agricultura, hotéis e restaurantes na Europa. Nos últimos meses, a UE já vem adotando uma série de medidas para fortalecer o controle em relação à imigração ilegal.

Segundo o comunicado emitido nesta quinta, o objetivo é incentivar a imigração legal. Agora, no entanto, brasileiros que trabalham sem vistos temem perder seus empregos. Para os que estão chegando pela primeira vez à Europa, a recessão e as leis cada vez mais duras vão dificultar ainda mais a situação. Na Espanha, já são 3 milhões de desempregados e no Reino Unido, 2 milhões. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: imigração

    Leia tudo sobre: imigração

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG