TV Globo invoca Constituição para defender imagens

A Central Globo de Comunicação divulgou nota invocando o dispositivo constitucional que assegura o acesso à informação e resguarda o sigilo da fonte para justificar as imagens exclusivas da prisão do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta pela Polícia Federal e do acesso dos agentes da PF à residência do investidor Naji Nahas. A empresa afirma que foi a única a obter, ontem, imagens da operação da Policia Federal pela mesma razão que conseguiu uma entrevista exclusiva com Ingrid Bettancourt: trabalho árduo, seriedade, credibilidade, acesso a múltiplas fontes de informação na sociedade e nas três esferas do poder público, compromisso com o furo e com a informação em primeira mão.

Agência Estado |

Tudo isso em benefício dos seus telespectadores."

A emissora afirmou que não se manifestará sobre a sindicância que o ministro da Justiça, Tarso Genro, abrirá na Polícia Federal para apurar responsabilidades sobre a exclusividade das imagens, mas que "fará valer o que está disposto no inciso XIV, do artigo 5º da Constituição Federal, no capítulo sobre direitos e garantias fundamentais: 'É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional'".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG