SÃO PAULO ¿ O presidente da TV Cultura, Paulo Markun, informou há pouco que apresentou ao ministro das Comunicações, Hélio Costa, um pedido de autorização para que a emissora possa transmitir dois canais adicionais, além da programação principal. Markun, que se reuniu com o ministro, disse que os canais têm fins científicos e experimentais.

O encontro com Hélio Costa ocorreu depois de a TV Cultura ter colocado a multiprogramação no ar, sem autorização. O ministro reagiu e na quarta-feira passada ameaçou lacrar os transmissores da emissora, que pertence ao governo do Estado de São Paulo. A TV Cultura retirou do ar a programação extra, na última sexta-feira.

Os canais, segundo Markun, são destinados à formação universitária e testes com a interatividade. A multiprogramação é possível porque, com a TV digital, onde há um canal é possível transmitir quatro programações simultaneamente. "O ministro disse que vai examinar o assunto", afirmou Markun. Ele não quis prever um prazo ideal, mas disse que está previsto para começar em maio o primeiro curso de educação, sobre neurociência e epilepsia.

Segundo Markun, os canais foram colocados no ar no dia 8 deste mês, em caráter experimental e retirados no dia 14, no "momento em que o ministro considerou que foi um ruído". Markun disse que a decisão de retirar do ar foi tomada antes de a emissora receber uma notificação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Por meio dessa notificação, segundo ele, a Anatel deu cinco dias de prazo para que a TV Cultura se explicasse e pediu que a emissora retirasse "voluntariamente" os canais do ar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.