Turista francês é morto em Salvador

Polícia suspeita que homem de 39 anos tenha sido alvejado por engano

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Um turista francês de 39 anos foi morto na tarde deste domingo (20) em um bar de Salvador. A Polícia Civil suspeita que ele tenha sido alvejado por engano, por estar próximo do homem que seria o alvo dos tiros e que também morreu no atentado.

Sylvan Mathey chegara a Salvador na última sexta-feira (18). Visitava uma namorada no País e procurava locações para abrir um restaurante no Estado.

No momento do crime, Mathey estava em um bar no bairro da Federação, região de classe média da capital baiana. Dois homens chegaram em um carro escuro e atiraram na direção do local, atingindo três pessoas: o turista, o dono do bar, Deraldo Batista, e Jorge Luiz Muniz Bittencourt.

O francês foi atingido na cabeça e morreu no local. Também alvejado na cabeça, Bittencourt morreu no Hospital Geral do Estado. O dono do bar foi atingido nas nádegas e não corre risco de morte.

A polícia suspeita que Bittencourt, que já tinha acusação de estelionato, tenha sido o alvo do atentado. “Uma das testemunhas do episódio declarou em depoimento ter ouvido um dos autores do crime afirmar, após os disparos, que Sylvan [Mathey] não era o alvo do atentado. O francês estava sentado numa mesa posicionada entre os homicidas e Jorge Luiz”, informou a polícia, em nota.

Salvador e região metropolitana tiveram outros 25 homicídios no último final de semana, o dobro da média habitual. Segundo a polícia, já há indícios da motivação dos crimes em cerca de 30% dos 22 casos registrados em Salvador.

A Bahia enfrenta nos últimos anos aumento expressivo nos índices de violência: de 2005 a 2009, por exemplo, houve alta de 142% nos assaltos a banco e de 85% nos roubos de veículos. A taxa de homicídios subiu 42% de 2004 a 2009 e o índice de mortes por armas de fogo avançou 347% entre 2000 e 2008.

O diretor do departamento de Homicídios da Polícia Civil, Arthur Gallas, diz que a corporação investirá na criação de novas delegacias e no reforço no trabalho de investigação. “Criaremos novas delegacias de homicídios, seis delas em Salvador, e no médio prazo, estimamos que com reforço no trabalho investigativo, ao lado de um maior foco no policiamento ostensivo, consigamos reduzir os índices de homicídio”, afirmou, em nota.

    Leia tudo sobre: assassinatoturista francêssalvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG