Uma briga entre internos levou um princípio de tumulto no Centro Socioeducativo Dagmar Feitoza, no bairro Alvorada, em Manaus, no Amazonas, que abriga menores infratores. Responsável pelo policiamento na zona oeste da cidade, o major da Polícia Militar (PM) George Feitosa afirmou que alguns internos agrediram um jovem de 18 anos, acusado de estupro.

O rapaz levou uma cadeirada nas costas e sofreu ferimentos no rosto. "Um monitor da unidade tentou intervir e também acabou ferido", disse. O funcionário se machucou levemente.

A confusão irrompeu no fim da manhã. Após a briga, outros internos tentaram quebrar os cadeados das celas e os que estavam fora delas passaram a correr pela unidade. Segundo o major, nenhum monitor foi feito refém. Os policiais levaram 40 minutos para controlar a situação. Sete menores envolvidos no tumulto foram encaminhados à delegacia. O rapaz ferido não corre risco de morte, segundo Feitosa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.