Tucanos pró-Kassab lançam chapa anti-Alckmin em SP

A ala do PSDB favorável ao apoio à candidatura do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), em vez da postulação do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), sacramentou ontem a disputa entre os dois nomes na convenção de domingo. Com 424 assinaturas de delegados com direito a voto no partido - eram necessárias 403 para encaminhar o documento -, a bancada de vereadores do PSDB protocolou no Diretório Municipal chapa que traz Kassab como candidato a prefeito.

Agência Estado |

A atitude dos parlamentares - 11 dos 12 vereadores apóiam Kassab - obriga o PSDB paulista a decidir no voto, pela primeira vez em sua história, se terá ou não candidato próprio à Prefeitura de São Paulo. A única chance de isso não ocorrer é um acordo até domingo entre as duas alas.

Articuladores da candidatura do ex-governador dizem trabalhar até o último minuto por esse acordo. “Até domingo vamos trabalhar para que o partido tenha uma única candidatura”, disse o deputado Sílvio Torres (PSDB-SP). O líder dos vereadores do PSDB, Gilberto Natalini, considerou a possibilidade remota. “Em política a palavra irreversível não existe. Mas estamos decididos a caminhar assim para a convenção.”

Os articuladores da campanha de Alckmin dizem ter votos mais do que suficientes para vencer a convenção e sacramentar o ex-governador como candidato a prefeito. Por uma questão de estratégia, nenhum dos dois grupos abre o número de votos que acredita ter garantido. A conta é simples: são 1.344 delegados convencionais que podem votar no domingo; vence a chapa que tiver o apoio da maioria dos presentes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG