Tucanos celebram avanço de Serra em pesquisa eleitoral

Os tucanos ficaram satisfeitos com o resultado da pesquisa Datafolha em que o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), abriu nove pontos de vantagem sobre a segunda colocada, a ministra Dilma Rousseff, pré-candidata do PT. Pela pesquisa, Serra registrou 36% das preferências de voto, enquanto a petista pontuou 27%.

Agência Estado |

Para os tucanos, a diferença seria ainda maior se a pesquisa fosse feita depois do lançamento da candidatura de Serra, previsto para o dia 10 de abril.

"Essa será uma disputa muito dura, mas nós estamos crescendo", comemorou o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE). "É uma fantasia do PT achar que as coisas estavam todas resolvidas para o lado da Dilma", completou. "A pesquisa é muito positiva para a campanha porque desmistifica a ideia de que havia uma tendência de queda de Serra e um crescimento de Dilma", disse o deputado Jutahy Magalhães (PSDB-BA), um dos coordenadores da campanha presidencial tucana.

Para o presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), o resultado da pesquisa é excelente, se for levado em conta que Serra assumiu ser candidato à sucessão de Lula há pouquíssimo tempo. "É um bom começo de pré-campanha", observou Maia.

Há um mês, Serra tinha quatro pontos de vantagem sobre Dilma: o tucano contava com 32% das intenções de voto contra 28% da petista. Apesar de a diferença ter aumentado entre os dois principais candidatos à sucessão de Lula, os governistas avaliaram que a pesquisa Datafolha é "positiva" para Dilma.

Na opinião do deputado José Genoino (PT-SP), os números mostram que o nome da ministra está consolidado entre o eleitorado brasileiro. "A pesquisa é muito positiva, mostra que a Dilma está fortalecida. Ter 27% é um excelente começo", disse o petista. Sobre o crescimento de José Serra, o deputado afirma que "houve um mero ajuste". "Lula e as nossas alianças vão transferir ainda mais votos", acredita.

Para o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), o principal ponto da pesquisa do Datafolha é o resultado da pesquisa espontânea - em que o entrevistado diz o voto sem ter acesso a uma lista de nomes. Nela, Dilma aparece com 12%, contra 8% de Serra e 8% de Lula. "Contando ainda os 3% que dizem que vão votar no candidato do Lula e outro 1% que afirma preferência pelo candidato do PT, dá pra perceber o potencial de crescimento da Dilma", avaliou.

O resultado da pesquisa espontânea também é destacado pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). "Fica bem claro que a Dilma é a favorita, e não o Serra", diz Cunha. Ele não acha que a ministra tenha chegado ao seu teto de votos. "Diziam que o teto era de 10%, de 15%, agora estamos com 27%, e o teto vai subindo."

    Leia tudo sobre: josé serraserra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG