Tucano mais votado em SP define amanhã ingresso no PSB

O imbróglio do PSB pelo passe do vereador Gabriel Chalita (PSDB-SP) deve chegar ao fim amanhã. O tucano mais votado nas últimas eleições municipais se reunirá com membros da Executiva Nacional do PSB, em Brasília, para bater o martelo sobre a sua candidatura ao Senado Federal em 2010.

Agência Estado |

A informação é de assessores de Chalita, que anteciparam que o vereador quer discutir alguns pontos do acordo antes de uma eventual filiação.

"Ainda é necessário costurar alguns temas", ressaltaram. Os auxiliares do vereador ainda refutaram o ingresso do tucano no PV, partido que também disputa a sua candidatura. "As negociações se mostraram infrutíferas", garantiram.

Na semana passada, Chalita confirmou que deixará o PSDB para concorrer ao Senado em 2010. E no início dessa semana, comunicou a decisão a dirigentes tucanos, inclusive ao ex-governador e secretário estadual de Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, informando que havia recebido também convite do PT. Nos bastidores, lideranças do PSDB confirmam que o vereador já deu início ao processo de filiação ao PSB, informação também confirmada por integrantes da legenda.

"O acordo já foi fechado. Chalita é nosso em 2010", comemorou um futuro correligionário do vereador, antecipando que a cerimônia de filiação de Chalita à sigla deve ocorrer na próxima terça-feira, na sede de um sindicato em São Paulo.

Antes de decidir pelo PSB, Chalita reuniu-se com o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, e com a virtual candidata petista à sucessão ao Palácio do Planalto em 2010, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. No encontro, Chalita agradeceu o interesse da legenda em tê-lo como candidato, contudo, refutou o convite sob o argumento de que seria mal visto caso aderisse ao PT, opositor ao atual partido de Chalita. A estratégia tanto dos petistas como dos pessebistas é que o tucano articule uma dobradinha com o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) para arrebatarem as duas vagas disponíveis ao Senado Federal em 2010.

O diretório estadual do PSDB em São Paulo já decidiu que vai pedir na Justiça Federal os cargos dos parlamentares que deixarem a legenda. Entretanto, Chalita é vereador e a decisão é da alçada do PSDB municipal, que ainda não fechou questão sobre o assunto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG