Tucano deve recorrer contra eleição indireta no TO

O filho do ex-governador de Tocantins José Wilson Siqueira Campos (PSDB), autor da ação contra o governador cassado Marcelo Miranda (PMDB), disse hoje que seu pai vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de realizar eleições indiretas no Estado. Marcelo Miranda e seu vice, Paulo Sidnei (PPS), tiveram o mandato cassado na noite de ontem.

Agência Estado |

O TSE argumentou que, como Miranda foi eleito com mais de 50% dos votos no primeiro turno de 2006, e faltam menos de dois anos para o fim do mandato, a legislação determina eleição indireta para o substituto. O sucessor será eleito pelos 24 deputados estaduais.

O ex-senador e ex-prefeito de Palmas, Eduardo Siqueira Campos, filho do ex-governador, afirmou que a família ainda espera uma decisão do STF em favor da eleição direta. "Caímos na eleição indireta porque uma série de manobras levou a decisão para o segundo biênio. Desde 2006 está caracterizada a fraude. A grande expectativa da população é participar de eleições diretas", disse Eduardo Siqueira Campos.

O ex-senador informou que, se for confirmada a eleição indireta, o PSDB não deverá ter candidato ao governo. A defesa de Marcelo Miranda também recorreu ao STF, questionando a competência do TSE para cassar governadores.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG