Tropas voltam ao Rio para visita de presidente russo

Depois de atuar na segurança da campanha no primeiro turno das eleições deste ano a pedido da Justiça Eleitoral, as Forças Armadas voltaram hoje às ruas do Rio de Janeiro. Dessa vez, a convocação foi feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reforçar a segurança da cidade para a visita oficial do presidente da Rússia, Dmitri Medvedev.

Agência Estado |

Ele chega amanhã ao Brasil, mas não visitará Brasília. Lula encontrará o presidente russo na capital fluminense, onde o receberá para um almoço, na terça-feira, no Palácio das Laranjeiras.

Em nota, o Comando Militar do Leste (CML) informou que os militares permanecerão nas principais vias da cidade até o próximo domingo. As tropas também reforçarão a segurança para a recepção dos participantes do 3º Congresso Mundial de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que será aberto na terça-feira pelo presidente Lula. A primeira-dama, Marisa Letícia, será presidente de honra do evento.

Sem divulgar o efetivo empregado na operação, o CML afirmou que foram mobilizados militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, que atuarão em conjunto com forças policiais federais e do Estado do Rio. A coordenação ficará a cargo do Exército, por meio do CML.

Além do encontro com Lula, Medvedev prestará uma homenagem aos brasileiros que lutaram na Europa na Segunda Guerra Mundial. Ele participará de uma solenidade militar no Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra, no Aterro do Flamengo, onde deve depositar flores.

O Brasil negocia com a Rússia uma série de parcerias comerciais e militares. O ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, acaba de retornar de uma viagem à Rússia. No entanto, os russos são reticentes a propostas brasileiras, como a reforma do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), onde têm assento.

    Leia tudo sobre: exercitorio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG