Trio de padres cantores assina contrato milionário em Londres

LONDRES, 25 ABR (ANSA) - O trio The Priests, formado por três padres católicos da Irlanda do Norte especializados em música sacra, acaba de fechar um contrato milionário com a empresa fonográfica Sony BMG.

Agência Ansa |

O padre Eugene O'Hagan, 48 anos, seu irmão Martin, 45, e o ex-colega de classe David Delargy, 44, são responsáveis por várias paróquias na região de Ulster (norte da ilha), mas, com o contrato de um milhão de libras esterlinas, terão que dividir seu tempo entre a Igreja e o showbiz. O negócio milionário foi fechado sob os olhares atentos de Deus, diante da catedral de Westminster em Londres.

"Nós sempre cantamos e agora o faremos com um público mais vasto. E continuamos a cantar música sacra, como sempre fizemos", explica padre David.

"A voz deles é incrível", afirma Nick Raphael, diretor da Epic Records (braço da Sony BMG) e negociador junto ao trio. "Estou entusiasmado, eles serão magníficos superstars internacionais".

Os três descobriram a vocação para a música sacra cantada -- ao lado da vocação do sacerdócio -- quando ainda freqüentavam o St. MacNissi College: ali ganharam o apelido de "Holy, Holy, Holy" (Santo, Santo, Santo) porque todos sabiam que os três queriam entrar para a Igreja.

O padre Eugene conta que a notícia do contrato o deixou "sem fôlego", enquanto o padre Martin destaca que o trabalho do trio na Igreja vai ter preferência: "[O sacerdócio] é importantíssimo para nós, somos padres antes de tudo".

Por unanimidade, decidiu-se que o lucro dos The Priests ("Os padres") será doado em beneficência. Além disso, uma cláusula no contrato permite que os três padres possam suspender suas atividades de promoção do futuro disco para dar continuidade às tarefas de paróquia, como funerais e casamentos. (ANSA)

    Leia tudo sobre: música

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG