O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) suspendeu a transferência de novas cotas do fundo partidário ao Diretório Estadual do PMN. A decisão foi tomada em virtude de irregularidades encontradas na prestação de contas da legenda referente ao exercício de 2004.

Segundo o TRE, entre outros problemas, o partido não comprovou a quantia de R$ 50.922,07 que havia transitado por sua conta bancária. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.