SÃO PAULO - Três pessoas foram presas durante a reintegração de posse realizada nesta segunda-feira em um terreno particular no Capão Redondo, na zona sul da capital paulista. Duas pessoas atiraram rojões contra a Tropa de Choque e outra furou o bloqueio dos policiais, atropelando um deles, segundo informações da Polícia Militar (PM).

AE

Barracos são queimados durante reintegração

Barracos são queimados durante reintegração

De acordo com a PM, o policial atropelado passa bem. Cerca de 50 policiais vão continuar no bairro durante a noite, para conter novos distúrbios. Um trator foi usado para derrubar os barracos e as famílias retiraram seus pertences do local, mas alguns moradores ainda estão acampados na região pois não têm para onde ir, segundo a PM.

A reintegração teria início às 6h, mas policiais da Tropa de Choque conseguiram entrar no terreno de 34 mil m², pertencente à Viação Campo Limpo, apenas às 9h, quando controlaram o protesto dos moradores. A ação de reintegração terminou por volta das 17h.

Barricadas e fogo

Durante a manifestação, os moradores fizeram barricadas com objetos e atearam fogo em alguns barracos e carros. Os policiais chegaram a usar bombas de efeito moral. Na ação, de acordo com informações da PM, um policial militar foi intoxicado, mas passa bem.

Segundo a Eletropaulo, a luz foi desligada no entorno do terreno, por medida de segurança, para evitar que o fogo colocado nas ruas e nos barracos não chegasse até a fiação da rede elétrica e provocasse alguma explosão.

AE
Veículo em chamas foi usado como barreira em protesto contra reintegração

Cerca de duas mil pessoas, que fazem parte da Frente de Luta por Moradia, moravam na área ocupada desde 2007. Dez equipes do Corpo de Bombeiros e um helicóptero Águia, do Grupamento Aéreo da Polícia Militar, foram deslocados para o local, dando apoio os PMs.

Confronto em favela de São Paulo

Leia também:


Leia mais sobre:

reintegração de posse

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.