Três dos 11 militares confessam que queriam dar um susto em jovens, diz delegado

RIO DE JANEIRO ¿ O titular da 4ª DP (Praça da República), delegado Ricardo Dominguez, informou, nesta segunda-feira, que três dos 11 militares acusados de participação na morte de três jovens do Morro da Previdência, na Zona Portuária, confessaram que tinham a idéia de ¿dar um corretivo nos rapazes, largando-os no Morro da Mineira, dominado por uma facção rival do tráfico de drogas¿. Os corpos das vítimas foram encontrados desfigurados e com marcas de tortura por garis em um lixão de Duque de Caxias.

Redação |


De acordo com Rodriguez, um oficial, um sargento e um soldado do Exército confessaram, durante depoimento, que a ordem dada por um superior era a de dar um susto nos três jovens. Eles apresentaram as suas versões. O ponto inegável é que o caminhão do Exército esteve no Morro da Mineira, por volta das 9h, o que chamou a atenção de muitos moradores, e os acusados não poderiam deixar de confirmar esses fatos, disse.

O delegado alegou que os militares - sete soldados, três sargentos e um oficial - teriam se surpreendido com o resultado trágico da morte dos rapazes e informou que o prazo para o fim das investigações é de dez dias. De acordo com os depoimentos dos acusados, esses jovens teriam desacatado o oficial e seus comandados, o que gerou uma confusão na parte alta do Morro da Previdência e eles teriam resistido à prisão, contou.

O tenente do Comando Militar do Leste (CML), que estava na patrulha, teria então levado os três jovens à corporação. Um oficial superior deu a ordem para que eles fossem liberados, mas a ordem foi negada e o tenente reuniu a tropa e perguntou qual a facção criminosa rival do Morro da Previdência. Algum dos comandados disse Morro da Mineira, no Catumbi, para onde os levaram, relatou o delegado.

Ele alegou não acreditar na possibilidade levantada por testemunhas, de que os jovens teriam sido vendidos pelos militares por R$ 60 mil. O que eu tenho são essas versões e as dos familiares, que viram eles sendo levados para o CML. Os militares disseram que os três jovens iam ser levados para a minha unidade (4ª DP), mas isso não aconteceu. Trata-se de um fato muito complicado e o pedido imediato de prisão temporária foi correto, comentou.

Os corpos de Marcos Paulo da Silva, de 17 anos, Wellington Gonzaga Costa, 19, e David Wilson Florença da Silva, 24, serão enterrados nesta segunda-feira, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul. A Polícia Militar reforça o policiamento no local para evitar protestos da população.

O Comando Militar do Leste (CML) informou, em nota oficial, que abriu inquérito para apurar o caso e confirmou que os jovens foram abordados por uma patrulha do Grupamento de Unidades-Escolas da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada na Praça Américo Brum, no alto do morro. Os militares estão presos administrativamente e aguardam decisão judicial. A Justiça decretou a prisão temporária dos acusados, por 30 dias, depois de solicitação feita pela Polícia Civil.

O caso

Marcos Paulo da Silva, de 17 anos, Wellington Gonzaga Costa, 19, e David Wilson Florença da Silva, 24, moradores do Morro da Providência, na Zona Portuária do Rio, teriam sido entregues no último sábado e mortos, menos de 12 horas depois, por traficantes do Morro da Mineira, no Catumbi.

Em depoimento ao titular da 4ª Delegacia de Polícia, delegado Ricardo Dominguez, alguns dos suspeitos teriam confessado o crime. Os jovens foram detidos pelos militares às 7h30 do sábado, quando voltavam de táxi de um baile funk, por desacato. Porém, o comandante da tropa determinou que eles fossem liberados após serem ouvidos.

Testemunhas afirmam que os rapazes ficaram sob o poder dos militares até as 11h30 e depois foram entregues a traficantes de uma facção rival a do Morro da Providência, onde os rapazes moravam, no Morro da Mineira, onde foram executados. Há denúncias de que as vítimas teriam sido vendidas por R$ 60 mil.

Leia mais sobre: violência no Rio

    Leia tudo sobre: riotortura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG