SÃO PAULO - A rodovia BR-101, http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/05/apos_ciclone_br_101_segue_interditada_no_rs_1297950.htmlfechada desde o domingo por conta das chuvas que atingiram a região Sul do País, foi liberada totalmente nesta quarta-feira no trecho catarinense. A rodovia teve os dois sentidos liberados às 6h40, mas por volta das 9h30 ainda havia congestionamento de oito quilômetros, nas duas pistas, segundo informações da polícia rodoviária federal.

O trecho interditado de oito quilômetros ficava entre as cidades de Araranguá e Maracajá, onde ainda permanece uma lâmina de água, entre o km 403 e km 405, impedindo que os veículos desenvolvam uma velocidade maior. Os caminhões, que chegaram a aguardar em uma fila de cinco quilômetros, foram autorizados a transitar por uma pista, no sentido sul-norte ontem.

Segundo a PRF, no município de Sombrio, onde parte da pista cedeu, o trânsito foi liberado por volta das 21h30 de ontem, após a implantação de um desvio na lateral da via. A previsão é de que o trecho seja recuperado hoje. A rodovia já havia sido liberada ontem entre os municípios gaúchos de Osório e Torres. O ponto estava interditado desde o fim de semana, quando foi inundado durante os temporais que atingiram o Estado.

Estado de emergência

Na última sexta-feira, um ciclone extratropical atingiu o Sul do país deixando dois mortos e mais de 25 mil desabrigados. O número de municípios catarinenses em situação de emergência foi de 31, todos eles localizados no extremo sul do Estado, na região de Araranguá, próximo à divisa com o Rio Grande do Sul, segundo o Departamento Estadual de Defesa Civil do Estado.

O diretor da Defesa Civil, Márcio Alves, explicou que a situação se agravou porque a chuva continuava na região serrana do estado, aumentando a captação de água em vários rios e fazendo-os transbordar.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, o Estado mais prejudicado, duas pessoas morreram e o número de desabrigados chegou em 25 mil , de acordo com a Defesa Civil estadual.

Ondas gigantes

Ondas de 2,5 a 4 metros de altura atingiram o litoral brasileiro do Rio Grande do Sul até o Rio de Janeiro no domingo. O 5º Distrito Naval da Marinha divulgou dois alertas de ressaca, resultado do ciclone com ventos de até 100 quilômetros por hora que atingiu o Sul do País na sexta-feira.

Alto-mar

O ciclone extratropical que atingiu o sul do País no fim de semana e afetou mais de 100 mil pessoas na região, causando duas mortes, deve seguir em direção ao alto-mar , segundo previsão da Climatempo. Contudo, o ciclone ainda deixa a faixa leste do Rio Grande do Sul com muita nebulosidade.

Leia mais sobre: ciclone

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.