Três deputados receberam mensalinho, diz inquérito

BRASÍLIA - O inquérito da Operação Caixa de Pandora relata que três deputados distritais supostamente receberam propina do governo do Distrito Federal. A delação foi dada pelo ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, ao Ministério Público Federal e está nos autos da investigação. Ex-policial, Durval também esteve envolvido em casos de corrupção na gestão do ex-governador Joaquim Roriz.

Fred Raposo, Lucas Ferraz e Rodrigo Haidar |

Segundo o documento, o pagamento era mensal. Os deputados distritais listados (a Câmara Distrital do DF tem 24 membros):

Leonardo Prudente (DEM), R$ 50 mil.

Eurides Britto (PMDB), R$ 30 mil.

Júnior Brunelli (PSC), R$ 30 mil.

Na delação de Durval, há nomes de pessoas que intermediavam esses pagamentos a deputados distritais e representantes partidários que garantiam apoio político a José Roberto Arruda (DEM). Um deles seria Márcio Machado, secretário de Obras e presidente do PSDB no Distrito Federal.  

A reportagem do iG ainda não conseguiu falar com os deputados Leonardo Prudente, Eurides Britto e Júnior Brunelli, e com Márcio Machado.

    Leia tudo sobre: brasiliademdistrito federaljosé roberto arruda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG