TRE/MG cassa mandato do deputado federal Juvenil Alves

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) cassou, por seis votos a zero, o diploma do deputado federal Juvenil Alves Ferreira Filho, eleito pelo PT e atualmente no PRTB, por abuso na captação e gasto ilícito de recursos em sua campanha eleitoral. A decisão foi anunciada ontem à noite.

Agência Estado |

O juiz relator do caso, Tiago Pinto, entendeu que no processo ficou evidente a disparidade entre os valores de campanha declarados à Justiça Eleitoral e os efetivados, ou seja, teria havido caixa dois, o que tornaria o pleito eleitoral "desequilibrado". A vaga será ocupada pelo primeiro suplente da Coligação "A Força do Povo" (PT/PMDB/PRB/PC do B).

Deputado eleito em 2006 pelo PT, com 110.651 votos, Juvenil Alves, teve suas contas de campanha rejeitadas pelo TRE-MG em dezembro de 2007. A juíza revisora do processo que levou à cassação, Mariza Porto, ressaltou que foram feitos pagamentos e recebidas doações além do que foi declarado pelo candidato.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG