TRE-MG cassa 8 vereadores por infidelidade partidária

Um grupo de oito vereadores de cidades de Minas Gerais perdeu hoje o cargo por infidelidade partidária. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) foi unânime, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Agência Estado |

Dos "infiéis", três são de Pirapora e elegeram-se pelo PMDB. Os vereadores Anselmo Luís Maia Caíres e João Batista de Oliveira Neto trocaram o partido pelo PPS. Já o vereador Neivaldo Pereira da Silva resolveu filiar-se ao PSC.

Eleito em Ibirité pelo PHS, o vereador Vicente Tarley Ferreira Alves migrou para o PMDB. O vereador Rubens Ferreira de Carvalho, de Carmésia, deixou o DEM e ingressou no PV. Em Coronel Pacheco, o vereador Aparecido Teodoro dos Anjos saiu do PDT para se filiar ao PSDB. Clélia de Castro Reis, de Baldim, trocou a legenda tucana pelo PSC. Em Ibiraci, Cloves de Oliveira Rodrigues saiu do PP e foi para o PR.

Com esses casos, sobe para dez o total de vereadores cassados pelo TRE-MG por infidelidade partidária, com base no entendimento do TSE de que o mandato pertence à sigla e não ao parlamentar. Os primeiros alvos foram João Procópio de Almeida Filho (PT do B), de Caetanópolis, e Regina Nogueira (PSC), de Ewbank da Câmara.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG