Trechos de rodovias de SP passam para a iniciativa privada

SÃO PAULO - Nesta quarta-feira foram abertas as propostas de licitantes aos lotes da 2ª Etapa do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. O critério de julgamento da licitação foi o da menor tarifa de pedágio, considerando a tarifa teto de R$ 0,107910 por quilômetro para rodovias de pista dupla. O mesmo percentual de deságio deverá ser aplicado no teto estipulado para as rodovias de pista simples, que é de R$ 0,077078.

Redação |

Acordo Ortográfico

Segundo a Agência de Tranporte do Estado de São Paulo (Artesp), os cinco lotes totalizam 1.715 quilômetros de rodovias que receberão investimentos de R$ 8 bilhões. As concessionárias vencedoras também serão responsáveis pela manutenção de mais de 900 quilômetros de rodovias vicinais, sem que haja cobrança de pedágio.

Para esta fase, de acordo com a Artesp, o Governo do Estado de São Paulo adotou o modelo de concessão pelo prazo de 30 anos.

Abaixo, as propostas vencedoras de cada lote:

Corredor Raposo Tavares
Consórcio Invepar OAS
Tarifa proposta: R$ 0,090525
Deságio sobre a tarifa teto: 16,11%

Corredor Marechal Rondon Oeste
BR Vias SP
Tarifa proposta: R$ 0,064099
Deságio sobre a tarifa teto: 40,59%

Corredor Marechal Rondon Leste
Consórcio Brasinfra
Tarifa proposta: R$ 0,093774
Deságio sobre a tarifa teto: 13,09%

Corredor Ayrton Senna / Carvalho Pinto
Consórcio Triunfo Participações e Investimentos - TPI
Tarifa proposta: R$ 0,048560
Deságio sobre a tarifa teto: 54,9%

Corredor D. Pedro I
Consórcio Integração Dom Pedro I
Tarifa proposta: R$ 0,101414
Deságio sobre a tarifa teto: 6,01%

Leia mais sobre: pedágio

    Leia tudo sobre: pedágio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG