Trechos de 10 bairros permanecem sem luz no Rio de Janeiro

A forte chuva que atingiu o Estado Rio de Janeiro entre segunda e terça-feira ainda deixa centenas de pessoas sem luz na capital fluminense. De acordo com a Light, trechos de 10 bairros sofrem com a falta de energia elétrica nesta quarta-feira.

iG Rio de Janeiro |

Arte iG

Segundo a concessionária, os bairros afetados são: Tijuca, Botafogo, São Conrado, Jardim Botânico, Gávea, Jacarepaguá, Barra da Tijuca, Campo Grande, Piedade e Senador Camará. A empresa afirma, por meio de nota, que está com o efetivo 100% mobilizado para restabelecer o fornecimento.

Em Santa Teresa, técnicos das equipes de emergência e manutenção trabalham na recuperação dos postes e da fiação elétrica afetados por deslizamentos. Ainda não previsão de quando a situação deve ser totalmente normalizada.

Os canais de atendimento da companhia são Disque-Light Emergência (0800 021 0196) e o Disque Light Comercial (0800 282 0120), além da Agência Virtual ( www.light.com.br ), do chat ( www.light.com.br ), Disque-Light Grandes Clientes (0800 282 1380) e do Disque-Light para Deficientes Auditivos (0800 285 2453).

A Light informou ainda em nota que os clientes que não conseguiram pagar suas contas de energia por causa do temporal que atingiu o Rio nos últimos dias têm até a próxima sexta-feira, 9 de abril, para quitar a fatura sem a cobrança de multa e juros. A empresa isentará de multa as faturas com vencimento nos dias 5, 6 e 7 de abril. 

Região Metropolitana

Municípios da Região Metropolitana do Rio também sofrem com a falta de luz. De acordo com a concessionária Ampla, em Niterói, cidade mais afetada pelas chuvas, há diversos pontos com o fornecimento de energia elétrica comprometido. Os bairros mais afetados até o momento foram Largo da Batalha, Santa Bárbara, Pendotiba, Itaipu e Fonseca.

Em São Gonçalo, as regiões mais atingidas são Portão do Rosa, Jardim Catarina, Maria Paula e Barro Vermelho. Pontos isolados dos municípios de Maricá e Itaboraí também estão com fornecimento interrompido.

Em nota, a Ampla ressalta que a chuva tem dificultado o trabalho de recomposição da rede elétrica, que foi destruída em diversos pontos em razão da queda de barreiras, galhos e árvores. Os alagamentos também estão prejudicando o acesso das equipes de emergência aos locais atingidos, por causa do fechamento das principais vias de acesso às regiões.

A concessionária esclarece que está com mais de 400 colaboradores atuando em regime de contingência, nas regiões de Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí para normalizar a situação o mais rapidamente possível. Não há previsão de restabelecimento da energia, pois estão sendo priorizados casos de clientes vitais, hospitais, escolas que receberam os desabrigados e áreas mais impactadas pela catástrofe.

Dia de caos

Na terça-feira,  Rio de Janeiro viveu um dia de caos. Foram registradas 105 mortes , sendo a maioria vítimas de deslizamento de terra, e 202 pessoas ficaram feridas após uma forte chuva que atingiu o Estado.

Esta é considerada a pior chuva já vista no Rio de Janeiro . Em 24 horas, o número de mortos superou o registrado nos quatro meses de verão em São Paulo.


Dramas e relatos

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG