O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo desaprovou hoje as contas prestadas pelo extinto Prona referentes ao exercício de 2004. Com isso, suspendeu-se o repasse de novas cotas do fundo partidário ao diretório regional do PR, originado da fusão do Prona com o PL em dezembro de 2006.

A interrupção restringe-se à parte destinada ao Prona. Segundo o TRE, a legenda não movimentou em conta bancária R$ 1,2 mil em contribuições de filiados, não apresentou extratos bancários e não comprovou diversas receitas e despesas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.