Tratamento para raiva humana é elaborado no Recife

Um protocolo para tratamento da raiva humana a ser instituído no Brasil pelo Ministério da Saúde será elaborado na próxima semana, no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no Recife, onde foi registrado o primeiro caso de cura no Brasil. Ele deverá adaptar o Protocolo de Milwaukee, de autoria do médico norte-americano Rodney Willoughby, que em 2004 curou uma jovem norte-americana - a única, até hoje, a ter eliminado o vírus da raiva e superado as sequelas da doença.

Agência Estado |

Ela voltou a andar, falar, estuda em universidade e dirige.

Mordido no tornozelo por um morcego em setembro passado em Floresta, no sertão pernambucano, onde mora, Marciano Menezes da Silva, de 16 anos, contraiu raiva humana e está no Huoc desde 10 de outubro. Quatro dias antes começou a apresentar sintomas: salivação excessiva e agitação. Até o surgimento desse caso, quem contraía raiva humana era sedado e morria em dez dias.

Nesta semana, Marciano foi transferido da UTI para a enfermaria. Está consciente, obedece a comandos médicos, e emite alguns sons - “sim”, “não”, “mãe”. Ainda está com um tubo na garganta para ajudar na respiração e eliminação de secreção, mas a previsão é de sua retirada na próxima semana. “Nossa expectativa é a de que ele venha a falar normalmente”, afirmou o médico responsável pelo tratamento, Gustavo Trindade Filho. Não há previsão de alta. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG