O tratamento clínico feito pela equipe médica do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, que acompanha o vice-presidente da República, José Alencar, conseguiu eliminar a obstrução no intestino que se desenvolveu alguns dias após a cirurgia, segundo boletim médico. De acordo com a assessoria do hospital, o tratamento feito com medicamentos permitiu que o paciente voltasse a se alimentar hoje.

A obstrução foi diagnosticada na sexta-feira, após exames de imagens e laboratoriais.
Alencar continua internado no hospital sem previsão de alta. Ele se recupera de uma cirurgia realizada no último dia 9 para correção de obstrução intestinal causada por tumores abdominais. Foi a 14ª cirurgia do vice-presidente, que luta contra o câncer há 12 anos. Em 25 de janeiro, Alencar, de 77 anos, foi submetido à mais radical intervenção desde a descoberta da doença. Em uma cirurgia de alto risco, com duração de 18 horas, os médicos retiraram tumores do abdome do paciente. Alencar ficou 27 dias internado, nove deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.