Transposição do São Francisco é alvo de protesto em AL

Cerca de mil trabalhadores rurais, ligados a diversas organizações populares - Via Campesina, Comissão Pastoral da Terra (CPT) e comunidades tradicionais (indígenas, quilombolas e pescadores artesanais) - realizaram hoje um protesto na Hidrelétrica de Xingó, em Piranhas, a 280 quilômetros de Maceió. Os manifestantes protestavam contra a transposição do Rio São Francisco, a construção das novas barragens e a baixa vazão do rio, que causam fortes impactos na foz, na divisa de Alagoas e Sergipe.

Agência Estado |

Os líderes dos movimentos envolvidos nos protestos denunciaram também que a transposição do rio e as novas represas "beneficiam apenas os latifundiários do agronegócio". Além de Alagoas, os trabalhadores rurais realizaram manifestações em mais nove Estados: Pernambuco, Paraíba, São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia, Ceará, Espírito Santo e Santa Catarina. Segundo os líderes da CPT em Alagoas, o ato foi acompanhado por soldados da Polícia Militar (PM), mas não foi registrado nenhum incidente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG