Transporte coletivo deve dominar discussões eleitorais

Trânsito e transporte, na cabeça dos eleitores e no discurso dos candidatos a prefeito de São Paulo, são os temas que vão dominar as discussões eleitorais de 2008, que começam oficialmente no próximo sábado, de acordo com o calendário oficial. Embora ainda não tenham seus planos de governo fechados (eles só costumam ficar prontos pouco antes das eleições), cinco concorrentes ao Executivo municipal adiantaram algumas de suas idéias para resolver o nó nas ruas paulistanas e dar mais qualidade ao transporte coletivo, caso sejam eleitos.

Agência Estado |

Apareceram propostas ousadas, como a de Paulo Maluf (PP), que já tem um projeto pronto para alargar as Marginais do Tietê e do Pinheiros, com mais pistas, cobrindo parcialmente os rios, além de 20 outras obras menores. Já a ex-prefeita Marta Suplicy, do PT, defende entre outros pontos, a criação de estacionamentos subterrâneos integrados com terminais de ônibus. O prefeito Gilberto Kassab, concorrente do DEM, promete corredores de ônibus e obras.

Para Geraldo Alckmin (PSDB), a solução passa por dar prioridade aos ônibus nos semáforos, para estimular o paulistano a deixar o carro em casa. Soninha Francine, do PPS, pensa em remodelar os atuais corredores de transporte coletivo, adotando ônibus maiores, e propõe pedágio urbano no centro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre transporte público - eleições 2008

    Leia tudo sobre: eleições 2008transporte público

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG