Transmissão do Conselho de Ética na TV vira discussão no Senado

BRASÍLIA - A reunião do Conselho de Ética, marcada para as 14h desta quarta-feira, gerou muita discussão entre os senadores presentes na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

O senador peemedebista Pedro Simon (RS) interveio logo no início da sessão pedindo que o Conselho de Ética (que julga as 11 denúncias contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP)) fosse transmitido na TV Senado em vez da sessão plenária.

O pedido feito ao presidente da CCJ, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) foi remetido em seguida à assessoria de comunicação do presidente Sarney, para que ele definisse a viabilidade da mudança de transmissão.

Sarney, que estava em evento no Itamaraty, entrou em contato com Demóstenes Torres, por telefone, durante a sessão da CCJ e informou que, conforme o regimento da Casa, a prioridade de transmissão ficaria com a sessão em plenário do Senado.

Ainda de acordo com o presidente da CCJ, Sarney disse que só restaria a possibilidade do Conselho de Ética mudar de horário para, assim, ser transmitido pela TV Senado, deixando a decisão da mudança de horário nas mãos do senador Paulo Duque (PMDB-RJ), presidente do Conselho de Ética.

Por meio de sua assessoria, Duque afirmou que não tem intenção de mudar de horário da reunião do Conselho de Ética, que foi marcada com 48h de antecedência. O senador pelo Rio de Janeiro afirmou que não está preocupado com a televisão e que não pediu nem vai pedir para que a sessão seja transmitida.

Questionado se na próxima sessão, o horário poderia ser trocado, a assessoria argumentou que a idéia é terminar com isso [o Conselho de Ética] ainda nesta quarta-feira.

Leia também:

Leia mais sobre: crise no Senado


    Leia tudo sobre: conselho de éticasarneysenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG